quarta-feira, 25 de Novembro de 2009

Análise do poema "D.Dinis" de Fernando Pessoa e a sua intertextualidade com Luís de Camões

1) Indica, baseando-se em passagens do poema, as duas facetas do rei D.Dinis postas em evidência.
R: D.Dinis é caracterizado como um poeta e como lavrador (verso2)

2.1/2.2) Assinala os segmentos textuais que o comprovam e explica.
R: O ambiente de mistério é criado sobre tudo na primeira estrofe:”Um silêncio murmo” que só ao rei é dado a ouvir”O rumor dos pinhais (…) sem se puder ver”, isto é só acessíveis sonhadores, porque só o futuro os revelara como”Trigo verso4/ de Império ”;
Na 2ªestrofe refere-se, ainda,”A fala dos pinhais” que é um “Linha 8, Marulho obscuro”.
3) Embora predominem os verbos no presente do indicativo, o poema centra-se no futuro.
3.1) Explicita o sentido da metáfora “O plantador de naus a haver”.
R: A metáfora”Naus há ver” Remete para os pinheiros mandados plantar por D.Dinis que são já, virtualmente as naus das descobertas – O futuro adivinhado. O rei aparece, assim, como aquele que criou as condições para os descobrimentos.
3.2) Interpreta a metáfora contida nos versos 6 e 7.
R: Nos versos 6 e 7 “o cantar jovem e puro” é apresentado como um regato que corre em direcção ao oceano; Também este versos encerra a ideia de que neste passado se adivinha já o futuro.
4) Ao longo do poema, podemos encontrar diversas referências a dois ciclos da nossa Historia – o da terra e o do mar.
4.1) Sinaliza os versos que ilustram esta afirmação
R: Os versos 2, 4, 5 e 10 conciliam os dois ciclos da nossa história.


D.Dinis Canto III “Os Lusíadas” de Luís de Camões estrofes 5 e 10

1.1) Sintetiza o conteúdo das estâncias apresentadas, esclarecendo o seu sentido.
R: D.Dinis é aqui apresentado como um digno sucessor do rei D.Afonso cessante. O Reino refloresceu e progrediu em constituições leis e costumes que iluminavam a terra que já vive em paz na estrofe 97 sabemos que ele foi o primeiro a estabelecer o ensino em Coimbra por fim na estrofe 98 somos informados que D.Dinis fundou novas vilas, construiu fortalezas e renovou todo o reino.
2) As facetas de D.Dinis postas em relevo nestes versos não são as mesmas que Pessoa evidenciou. Compara-as.
2.1) Adianta uma explicação possível para as diferenças que encontraste.
R: As facetas de D.Dinis em Relevo neste verso são as de povoador e fundador da universidade (Coimbra). Já Fernando Pessoa Incidência as suas facetas de lavrador e poeta. Enquanto Camões interessou se particularmente pela visão histórica pessoa interessou-se pela visão mítica, visionária, um rei capaz de antever o futuro.

Sem comentários:

Enviar um comentário